Monster Pit


Standard translated into English soon !


American PitBull “Oversize”

Há alguns anos um “novo tipo” de American PitBull vem surgindo, cães com mais volume e tamanho que os APBT originais, com isso, um conflito inevitável dentro dessa raça recaiu sobre os clubes, proprietários e criadores. Concluímos desta forma, que a saída seja a de separar as raças. Apelidados carinhosamente de “Pit Monster” pelos criadores, agora estes podem seguir seu próprio caminho, com milhares de admiradores pelo mundo. A IBC resolve nesse momento escrever um padrão com as alterações evidentes que encontramos no fenótipo desses cães. Objetivando:

1- Uniformizar a raça American PitBull, mantendo os cães com seu padrão original.
2- Dar espaço aos “Pit Monster” em eventos, exposições e criar um padrão para essa nova vertente da raça.

O objetivo de todo criador de “Pit Monster” deve ser atingir a perfeição, visando à saúde da raça, tipo e temperamento. Segundo a IBC a raça deve apresentar as seguintes características:

Descrição Geral: O “Pit Monster” ideal é um cão leal e amável; Como o nome sugere são cães de ossos largos, que denotam grande força; Com uma cabeça grande e poderosa, corpo robusto e extremamente musculoso, o “Pit Monster” deve possuir um dos físicos mais imponentes dentre as raças caninas, combinando tamanho, resistência e força. O comportamento agressivo com seres humanos não é característico da raça, por tanto, extremamente indesejável.

Características: Os cães devem apresentar uma constituição extremamente forte e vigorosa, musculatura hipertrofiada e muito bem definida; Com uma cabeça grande e poderosa, ossos largos e pesados. De constituição sólida, pelagem curta, o corpo deve ser levemente mais longo que alto, sendo que as fêmeas podem ser pouco mais longas que os machos. A cabeça deve ser grande, de comprimento médio, com o crânio chato e focinho largo. As orelhas são de tamanho pequeno para médio, inseridas altas, podendo ser naturais ou cortadas. A cauda é inserida baixa, grossa na base e afilando-se em direção à ponta. O “Pit Monster” se apresenta em todas as cores e marcações.

Característica essencial é o seu temperamento leal, muito estável e confiante. A raça gosta de agradar seus donos, com alegria de viver, são excelentes cães de companhia. A extrema força da raça torna-a um dos mais capazes caninos, portanto precisam de donos cuidadosos.

É muito importante que os “Pit Monster” sejam atléticos e tenham boa saúde. Os cães devem ser desprovidos de problemas respiratórios e serem capazes de desfrutar das atividades ao ar livre, sem preocupação, exceto no extremo calor ou frio.

Cabeça: Grande e larga é um elemento chave quanto ao tipo da raça, oferecendo uma impressão de grande poder. Vista de frente deve mostrar arcos zigomáticos e masseteres muito desenvolvidos. O sulco medial deve ser moderadamente afundado entre os olhos. Quando vista de lado, o crânio e o focinho são paralelos entre si, unidos por um stop bem definido. Os arcos supra orbitais sobre os olhos são bem definidos.

A circunferência da cabeça deve ser igual ou maior que a altura do cão na cernelha. A cabeça estreita ou que se pareça muito pequena para o corpo é uma falta.

Focinho: O focinho é largo e profundo, com um afilamento muito suave indo do stop para o nariz, possui uma ligeira separação debaixo dos olhos. O focinho é mais curto do que o comprimento do crânio. A mandíbula é bem desenvolvida, larga e profunda. Os lábios são secos e bem ajustados. O nariz é grande, com narinas largas e bem abertas, sem nenhum sinal de restrição de ar. O nariz pode ser de qualquer cor. Falta de pigmento é considerado uma falta.

Olhos: Os olhos são de tamanho médio, redondos ou amendoados, inseridos afastados entre si, demonstrando uma expressão forte de olhar penetrante. Qualquer cor é aceitável. No entanto, os olhos diferentes (um escuro, um azul ou louçados) devem ser considerados não preferenciais. Olhos deformados, esbugalhados, cruzados e assimétricos são considerados uma falta gravíssima.

Orelhas: As orelhas são inseridas altas e podem ou não ser operadas. Se forem deixadas ao natural, em rosa são preferíveis. Orelhas caídas são aceitáveis, desde que sejam pequenas e que não se assemelhe com as de um “hound”. Orelhas completamente em pé e que estão em cima da cabeça devem ser consideradas uma falta grave.

Pescoço: O pescoço é de comprimento moderado, muito musculoso. Apresenta uma ligeira curvatura. O pescoço vai alargando gradualmente conforme vai descendo do crânio até o ponto em que se junta com os ombros bem angulados.

Corpo: O peito é profundo, cheio e muito largo. As costelas são bem arqueadas formando um corpo forte, largo e musculoso. O dorso é forte e firme, com uma leve inclinação da cernelha para a garupa larga e musculosa (levemente descendente). Dorso plano é aceitável. O posterior deve ser largo e musculoso.

Dianteiros: As pernas dianteiras são fortes e musculosas, com massa óssea significativa. Devem ser retas e bem afastadas, os ombros devem ser bem colocados, bem angulados, largos e musculosos. Os cotovelos se ajustam ao corpo. Os metacarpos são poderosos, retos e flexíveis. A falta de massa óssea é muito indesejável. Cotovelos soltos, pernas abertas para dentro ou para fora (Leste/Oeste) são uma falta.

Posteriores: Os posteriores são fortes, musculosos e largos. A angulação dos ossos e a musculatura dos posteriores devem estar em harmonia com os anteriores. As coxas devem ser bem desenvolvidas com músculos espessos e bem definidos. Visto de lado, os jarretes são bem angulados e os membros do posterior devem apresentar boa angulação modo a permitir uma boa movimentação. Jarrete de vaca, pernas retas e pouco anguladas são uma falta grave.

Pés: Os pés são redondos, devem estar em proporção com o tamanho do cão, e devem ser bem arqueados e ajustados. As almofadas são duras e resistentes. Metacarpos fracos e/ou pés espalmados são faltas graves.

Cauda: A cauda está inserida numa extensão natural da linha superior e vai se afilando para a ponta. Quando o cão está relaxado, a cauda é portada baixa e chega quase à ponta do jarrete. Quando o cão se movimenta, porta a cauda em nível com a linha superior. Quando o cão está excitado pode portar a cauda levantada. Caudas curtas, enroladas ou cortadas são inaceitáveis.

Pelagem: A pelagem é brilhante e lisa, deitada no corpo e moderadamente áspera ao toque.

Cores: Qualquer cor ou distribuição de cores, bem como qualquer combinação de cores são aceitas.

Altura e Peso: O “Pit Monster” deve ser poderoso, portanto o seu peso e sua altura são menos importantes do que a correta proporção entre altura e peso, entretanto, é desejável machos acima dos 50 cm e fêmeas acima dos 45 cm de cernelha. O peso desejável de um macho adulto em boas condições deve superar os 45 kg. O peso desejável para a fêmea madura em boas condições deve superar os 40 kg. Cães abaixo das medidas mencionados não devem ser penalizados a não ser que sejam fracos, pouco volumosos ou de ossatura leve; são desejáveis cães grandes, com muito volume corporal e muscular.

Movimentação: O “Pit Monster” movimenta-se com uma atitude confiante, quando trota, sua movimentação é poderosa, os cães devem ter uma marcha equilibrada, com boa propulsão traseira complementada por um amplo alcance dos membros dianteiros, permitindo que o cão possa cobrir o solo poderosamente. Os cães devem trotar sozinhos, cães estimulados a andar ou sendo arrastados como “um caranguejo” é considerado uma falta. Visto de qualquer lado, as pernas não se viram nem para dentro nem para fora e os pés não se cruzam nem interferem entre si.

FALTAS: Qualquer desvio deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde do cão.

FALTAS DESQUALIFICANTES:

– Todo cão que apresentar qualquer sinal de agressividade com humanos.

– Desvios estruturais graves ou sinais de anomalias.

– Dificuldade extrema de locomoção.

– Características raciais insuficientes que fazem com que o cão como um todo não se pareça o suficiente com os seus congêneres da mesma raça.

– Narinas estenosadas.

– Pelagem Longa

– Machos que não apresentem os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.


Todos os direitos reservados à IBC, informações não podem ser copiadas ou alteradas. Instituições que queiram fazer uso desse material deve entrar em contato com o clube.

Padrão escrito por Lincoln Fernandez, Beatriz Taques e Bruno Monteiro.

Traduzido para o inglês por Bruno Monteiro e revisado por Jose e Tawnya Lopes.